Andorra

A primeira – e única vez – que estive na Andorra foi em 2005 Junto a minha Irmã e cunhado.

Partimos de carro de Portugal na intenção de chegar na Itália. A ideia de parar em Andorra veio do meu cunhado Xexeu, já que a fama de zona franca de Andorra é internacional.
Andorra é um dos destinos imperdíveis no inverno para os amantes de neve. Esta nas montanhas entre Espanha e França – Os famosos Pirineus – fala Catalão (o que a faz uma língua oficial falada e não um dialeto) e apesar de pequena e isolada, consegue se impor com sua cultura e suas particularidades. Uma das maiores curiosidades é o sistema político, sendo chefe de governo do paìs o presidente da França e o bispo da cidade espanhola de urgel.

Sandra e Walber Piva no centro de Andorra la Velha, a capital de Andorra

Chegamos de carro subindo sem parar os Pirineus pelo lado Espanhol e ver a cidade em meio a aquelas Montanhas sò nos faz pensar de como aquilo ali será frequentado e louco no inverno, já que estávamos no verão europeu.

Não achei interessante assim como cidade livre de taxas não, salvo cigarros e bebidas alcoólicas, a qual não consumíamos.  Paramos para passear pela capital – Andorra a Velha , mas já era tarde e então fomos descansar, afinal, teríamos bastante estrada no dia seguinte. A cidade não tem muito para se ver, Ela não vive de turismo de atrações históricas ou arquitetônicas, mas de amantes do inverno. O povo andorrano é bastante simpático, assim como a cidade aconchegante. Jantamos num restaurantezinho bastante agradável mas é impossível lembrar o nome. Queriamos mesmo era esticar o corpo numa cama e poder dormir.

Centro de Andorra la Vella

Acordamos cedo e partimos rumo a França, descemos para ver a represa do rio junto a cidade, tivemos que reduzir a marcha devido a inúmeras nuvens e neblinas e a sensação que ficou foi que, se não for num inverno, não há de porque voltar. Hei de voltar no inverno.