Parti de Helsink (como vocês acompanharam aqui) diretamente para a Noruega,  na cidade de Tromso porque tinha um encontro marcado com Monica Wadt, minha amada companheira de viagem que topou na hora alugar um carro e sair pelas estradas nevadas da Noruega, Suécia e Finlândia para conhecermos a casa do papai Noel e o famoso hotel iglus da Finlândia. Por que eram destinos imperdíveis e por isso caímos na estrada.

Rovanieme – A estrada com neve da Finlandia

Monica me esperava no aeroporto de Tromso e foi ótimo revê-la depois de algum tempo, matar saudades, colocar o papo em dia, teríamos bastante tempo pelas estradas que faríamos. Mas antes precisávamos retirar o carro na locadora. Alugar um carro na Europa não tem quase nenhuma burocracia, raro pedirem algum calção (não pagamos, apenas o valor da locação) e muito rápido. Em poucos minutos estávamos com a chave do carro em mãos e o mapinha de onde o encontraríamos no estacionamento. Revisamos tudo, controlamos a gasolina e… Como se liga o carro?
Mônica não sabia partir com o carro e riamos feitos desesperados. Procuramos o manual do carro, na esperança de ter lá um manual resumido com o ponto um: como ligar o carro, mas em vão. Isso nos fazia rir mais ainda. Esta viagem prometia. Pedimos ajuda a um Norueguês (acho que monica fez de proposito para abordar) que pronto nos ensinou a partir…e partimos
Por que A Noruega estava cheia de destinos imperdíveis.

Rovanieme – Um lago congelado na Finlandia

As estradas entre Noruega, Suécia e Finlândia são ótimas, mesmo sendo apenas mão dupla com uma faixa em cada direção. Quase não tinha carros, muita neve e muitas renas pelo caminho, o que nos dava um ar natalício de verdade. É lindo, experiencia única e o carro tinha muita estabilidade, o que permitia monica correr no limite imposto. A estrada de Tronso a Rovanieme acaba seguindo as divisas dos países por quase todo percurso e hora estávamos na Noruega, ora na Suécia, ora na Finlândia, voltávamos a Suécia e acabávamos pela Finlândia. Paramos para jantar em Karesuando junto à ponte que separava a Suécia da Finlândia e fizemos algumas fotos e vídeos, pegamos uma aurora Boreal mesmo com o tempo nublado, e enfim atravessamos o círculo polar Ártico já próximo a Rovanieme.

O circulo Polar artico e a chegada em Rovanieme, a cidade onde vive o papai noel

Bem-vindos a Rovaniemi, uma cidade que mistura realidade e fantasia, localizada na Lapónia, Finlândia, com trenós, Huskies, renas e onde a paisagem branca é a protagonista durante metade do ano!
Rovaniemi é a capital e centro comercial da Lapónia, localizada na Finlândia, próximo ao Círculo Polar Ártico. Com cerca de 60.000 habitantes. Rovaniemi está situada entre a serra de Ounasvaara e Korkalovaara. A cidade é cercada pela floresta boreal e apresenta temperatura média anual de +0.2 °C, tendo registrado –47.5 °C, sua mínima absoluta, em 28 de janeiro de 1999 (incrivel, nao?).

A cidade de Santa Claus ( Papai Noel ) em Rovanieme – Finlandia

E Sabes onde vive o verdadeiro Papai Noel? Pois hoje convidamos-te a descobrir essa pequena cidade onde papai Noel reside e trabalha arduamente durante o ano inteiro com a ajuda dos pequenos duendes, organizando, lendo e anotando todas os pedidos recibidos por correio de crianças do mundo inteiro. E o mais importante: preparando os presentes e organizando a sua distribuição, o que não será tarefa fácil, deve dizer-se! E Se Papai Noel é uma lenda para os adultos ocidentais, há uma cidade no mundo onde a lenda se torna realidade.
Rovaniemi é uma pequena e encantadora cidade atravessada pelo rio Kemijoki. Ela é a capital da Lapônia, o último povo ancestral da Europa. Um povo cuja história é tão antiga que se perde nas brumas do tempo e que, ao contrário de nossos indígenas e dos demais antigos povos europeus, é um povo que vive de acordo com seus costumes e detêm um bom padrão de vida (vivem em pequenas fazendas criando renas). Lapões e finlandeses se uniram e construíram a maior cidade de natal do mundo. O período natalino é uma época de intensa atividade em Rovaniemi. Para lá afluem turistas do mundo todo com seus filhos para comemorar nas variadas festas de natalinas o nascimento de Jesus. Pagãos – adeptos de uma religião que se assemelha ao xamanismo – unem-se aos finlandeses – católicos – em meio às festas.

A cidade de Santa Claus ( Papai Noel ) em Rovanieme – Finlandia

O Santa Claus Main Post Office abre a Aldeia do Papai Noel. É nessa agência do correio que as cartas das crianças do mundo todo se unem para serem endereçadas ao Papai Noel. Foram 16,5 milhões de cartinhas com pedidos de meninos e de meninas e 198 países. A logística é enorme, mas tudo ali é gratuito – com exceção dos souvenires e bugigangas alusivas à época. Entendem que prestam um serviço a todas as crianças do mundo. São elas o público mais fiel da Aldeia do Papai Noel, um grande espaço formado por várias empresas que aproveitam o mesmo local para falar de Natal. E assim fazem crescer o número de turistas na Lapônia finlandesa. Existem outras duas Lapônias – sueca e norueguesa. Em 2014, contaram-se quase meio milhão de visitantes, 90% estrangeiros. Entre receitas e postos de trabalho, o retorno da Aldeia para a economia é de 250 milhões de euros, algo como mais de R$1 bilhão. Isso apenas na Aldeia do Papai Noel. A cidade, Rovaniemi, representa uma economia ainda maior – 600 milhões de euros (algo como R$2,4 bilhões). A grande atração da região é o próprio Papai Noel, figura que está disponível todos os dias do ano, apesar de no inverno ocorrer uma explosão de visitantes.

Monica wadt na casa de Papai Noel em Rovanieme – Finlandia

A história da região é de maciços investimentos em turismo, com retornos bilionários. Um bom exemplo para todos que continuam negando a força potencial do turismo na economia. O turismo da Lapônia não está alicerçado apenas na figura carismática do Papai Noel. Muitos se dirigem àquelas paragens para ver as cósmicas auroras boreais, que a luz solar faz refletir nos céus noturnos. Um turismo construído pela paixão – Papai Noel – e pela natureza exuberante. Ainda que agindo como uma força auxiliar, as visitas às pequenas fazendas dos lapões (o último povo ancestral da Europa, os “índios” europeus) criadores de rena, completam a forte economia de uma região que entende de alegria…e de economia.

A arvore de natal na cidade de Santa Claus ( Papai Noel ) em Rovanieme – Finlandia

Passamos quase o dia todo ali no Santa Clauss Village nos divertindo feito crianças e, claro, bebendo e comendo para esquentar um pouco.
Pegamos estrada já tarde e pudemos ver outra aurora Boreal entre as nuvens. Nosso destino: Kakslauttanen Arctic Resort.
Nem imaginávamos o que estava por nos esperar 🙂

Aurora boreal a vista pela estrada de Rovanieme – Finlandia